Aprenda a pedir ajuda da sua parceira para resolver problemas sexuais

3 Motivos para você não se orgulhar da sua “Barriga de chop”
24 de julho de 2017
O que o diabetes tem a ver com disfunção erétil?
24 de julho de 2017

É muito comum no universo masculino a preocupação com o desempenho durante a atividade sexual. É claro que o sexo em si não é o único fator importante em um relacionamento e é claro também que todos sabem que nenhum indivíduo está inteiramente livre de experimentar algum “fracasso” nessas ocasiões. Sabemos que esse tipo de ocorrência é natural. Mas quando a questão nos atinge diretamente ficamos assustados, apreensivos, deprimidos e achando que isso só acontece conosco.

A primeira coisa a ser feita é conhecer a questão para desmistificar o assunto e adquirir compreensão sobre o fato. Veja alguns dados relevantes sobre problemas sexuais:

  • Entre os 40 e 70 anos de idade 52% dos homens apresentam disfunção erétil;
  • Em cerca de 10% dos casos o problema é de origem psicológica;
  • Em 90% dos casos as causas são orgânicas;
  • A probabilidade de ocorrer uma disfunção erétil aumenta após os 40 anos;
  • A disfunção erétil pode ocorrer também em pacientes mais jovens.

Viu? A medicina evoluiu muito na abordagem e tratamento da disfunção erétil e a questão pode ter um tratamento adequado e de sucesso, o ideal seria que a partir dos 39 anos de idade você já visitasse seu médico para exames, diagnóstico, e conhecer como se prevenir para evitar o problema. Seria melhor ainda se os homens adotassem um estilo de vida saudável que ajudasse a afastar esse tipo de risco, como por exemplo:

  • Evitar estresse e ansiedade;
  • Viver com alegria;
  • Não se preocupar demais com os problemas do dia a dia;
  • Adotar alimentação saudável;
  • Praticar atividade física regularmente;
  • Dormir bem e por um número de horas adequado;
  • Não fumar;
  • Não consumir álcool em excesso;
  • Visitar seu médico com regularidade.

Mas se de todo modo você se defrontar com problemas em sua atividade sexual é importante agir de imediato, não se envergonhe, não fique recolhido tentando esconder o problema ou dizendo a si mesmo que isso não se repetirá, não adie a visita ao seu médico para tratar da questão, mas, sobretudo, aprenda a pedir ajuda da sua parceira para resolver problemas sexuais.

Sua parceira

Toda palavra guarda em si mesma significados bem profundos e, no cotidiano, fazemos uso delas sem pensar objetivamente no seu sentido, na idéia que traz, na imagem que adorna seu uso. Você já parou para pensar nas idéias associadas a alguém que você chama de “parceira”? Para ajudar na compreensão, veja alguns sinônimos: cônjuge, companheira, amiga, sócia.
Por isso, jamais exclua essa pessoa caso ocorra algum problema sexual com você, compartilhe, confie.

Os 10%

Sabe aqueles 10% de problemas sexuais com origem em questões psicológicas? Pois então, sem dispensar o apoio médico e terapêutico, você terá em sua parceira o melhor coadjuvante para eliminar qualquer ansiedade com relação ao sexo, a companhia ideal para buscar compreensão e novos caminhos para garantir a qualidade de seu relacionamento íntimo. Fazer com que ela participe do processo de resolução do problema será enriquecedor para o relacionamento e só trará benefícios.

Os outros 90%

E quanto aos outros 90%, onde o problema sexual tem causas orgânicas como problemas circulatórios, hormonais ou doenças metabólicas? Ainda nesses casos, a participação ativa de sua parceira no enfrentamento e solução do problema será benéfica. Seu médico fará o diagnóstico e recomendará o que for necessário para solucionar o caso, você verá que com o apoio de sua parceira tudo fluirá bem, será bem mais fácil e divertido ultrapassar a questão.

Todo relacionamento íntimo pede cumplicidade, confiança e honestidade, valorize sua parceira, você jamais se arrependerá disso.

Gostou de nosso post? Deixe sua opinião nos comentários, ela é muito importante para nós.

 

 



Faça o tratamento utilizando 1 Chá do Amor de 4 em 4 dias no período de 2 meses.

CLIQUE AQUI E COMPRE as 15 unidades para fazer o seu tratamento e ganhe um desconto de 10% utilizando o seguinte cupom na hora da compra: tratamentokannjin

*Coloque seu cupom na finalização de sua compra para poder ativar o desconto.


Renar Francioni Pacheco
Renar Francioni Pacheco
Farmacêutico Bioquímico.

2 Comentários

  1. rogerio disse:

    Muito boa matéria, mostra a realidade brasileira a resistência do sexo masculino na prevenção da saúde, e se tratando da sexualidade fica pior ainda, incluir a parceira no problema é a melhor solução, e ter hábitos saudável previve ou retarde bem as possível doenças.

  2. rogerio disse:

    Tudo que é novo para o ser humano e espantoso, quando samos jovens não nos preocupemos com a saúde, vale tudo, laladas, bebedeiras, cigarro, etc, mas com o passar dos anos uses hábitos não saudáveis são acumulativos e os problemas de saúde surgem, e quando se trata te sexo para a maioria dos homens se fecham quando a disfunção chega não procuram ajuda e o problema se agrava, levando a depressão, agressividade e muitas vezes até o suicídio, meus companheiros procuram ajuda, pois sexo é bom em toda a face da vida, e só depende de nos, samos aquilo que comemos e fazemos, tudo depende de nossas atitudes,vamos prevenir incluir nossas parceiras quando os problemas surgir e procurar ajuda sem ter vergonha, pois caso contrário passamos vergonha a cada noite frustrada ao lado de nossas parceira, evitando o sofrimento delas e o nosso próprio sofrimento, desistir nunca lutar sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *