Disfunção erétil pode ser um sintoma de Andropausa?

A palavra pode ser nova para alguns, mas a resposta é sim. A disfunção erétil pode ser considerada um sintoma de andropausa nos homens. A andropausa ou DAEM – Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino, nada mais é do que a queda do hormônio masculino. Essa queda pode começar a partir dos 40 anos.

No homem a deficiência da testosterona se dá devido a alterações em vários níveis do eixo hipotálamo-hipofisário-testicular. E os sintomas que eles costumam apresentar geralmente são: ejaculação retardada, diminuição no volume da ejaculação, diminuição da libido, fadiga, diminuição da força e da massa muscular, alterações do orgasmo, diminuição do número de ereções tanto noturnas quanto matinais, e disfunção erétil.

Testosterona

A testosterona é um hormônio produzido nos testículos e nas glândulas supra-renais do homem. É ela que ajuda a construir a proteína e é considerada essencial para um desempenho sexual normal e também produzir as ereções. A testosterona também é responsável por atividades metabólicas, como a produção de células sanguíneas na medula óssea, metabolismo lipídico, funcionamento do fígado, crescimento da próstata, entre outras funções.

 

Para tratar a andropausa, o homem deve procurar um especialista para que ele possa fazer o diagnóstico correto dessa deficiência. Aqui no Brasil, o tratamento geralmente se dá por meio de medicamentos que são recitados por especialistas.

Fique por dentro da disfunção erétil

A disfunção erétil ou impotência sexual é a incapacidade de obter e conseguir manter uma ereção que seja suficientemente rígida para o ato sexual. No ano passado, a SBU – Sociedade Brasileira de Urologia realizou uma pesquisa com mais de 1.000 homens com idades entre 40 e 69 anos. O estudo constatou que 59% dos homens entrevistados já tiveram problema de ereção. E destes, 12% ainda convivem com o problema de forma recorrente.

 

É complicado, mas é a realidade. Muitos homens não procuram ajuda de um profissional para sanar o problema. Um estudo comprovou que os homens que possuem problemas sexuais, levam ao menos quatro anos para procurarem ajuda médica. O homem com problemas sexuais acaba lidando diariamente com uma onda de emoções, que vão desde a frustração, ansiedade, à tristeza, à raiva e ao isolamento social. E isso não é bom para o relacionamento, nem para a vida do homem. Buscar ajuda quando suspeitar de que tem disfunção erétil é a primeira coisa a se fazer para diminuir o sofrimento e se ver livre de problemas

Atente-se ao funcionamento da ereção

Quando o homem é estimulado sexualmente, o cérebro transmite impulsos nervosos para os nervos penianos. Esses nervos irão produzir uma substância química, esta que causa o aumento do fluxo sanguíneo no pênis.

Esta substância química dispara várias reações, que levam as duas grandes câmaras a se encherem do sangue que flui no pênis. Quando essas câmaras se enchem, as veias que permitem o fluxo sanguíneo do pênis para fora são bloqueadas, e assim o homem consegue obter e manter uma ereção.

 

Então, quando o homem tem problemas com a ereção, é porque algo está impedindo o sangue de chegar/fluir no pênis. São os problemas sexuais como a impotência sexual e também a ejaculação precoce, que acabam afetando a ereção e principalmente a autoestima e a vida sexual dos homens e de suas parceiras.

Há de se considerar que a disfunção erétil não é o fim do mundo. Ela tem solução. Assim como qualquer pessoa pode experimentar um episódio de disfunção erétil, também pode a qualquer momento, decidir eliminá-la de vez. Saiba que a disfunção erétil pode ser resolvida de várias formas que incluem medicamentos orais, bombas de vácuo, injeções intracavernosas, próteses penianas, a mudança no estilo de vida, e também os produtos naturais, como o energético sexual Chá do Amor Kannjin.

Chá do Amor Kannjin foi feito para homens que sofrem com a disfunção erétil

O Chá do Amor Kannjin é um poderoso energético sexual 100% natural, indicado para homens que possuem disfunção erétil e também ejaculação precoce. É extraído de um cipó encontrado na floresta Amazônica, chamado “cipó Kannjin”. Sua função é proporcionar uma ereção segura e saudável, e claro, tratando essas duas disfunções sexuais. O Kannjin pode ser utilizado pelos homens entre 18 e 90 anos de idade. Como é uma planta natural, trabalha toda a circulação do corpo humano, fazendo circular o sangue principalmente na região do pênis.

 

Chá do Amor Kannjin, quais os efeitos?

Os homens que tiverem disfunção erétil devem ingerir uma dose única do Chá do Amor Kannjin 40 minutos antes de ter relação sexual (de passar por uma situação erótica). Já quem sofre com a ejaculação precoce, deve ingerir o chá uma hora antes do ato sexual, uma vez por semana.

O Chá do Amor Kannjin vem em um sachê, e deve-se despejar todo o conteúdo em um copo com água, suco, ou refrigerante e ingerir logo em seguida. Vale ressaltar, que o Kannjin nunca deve ser ingerido com leite, pois a lactose pode inibir a ação do produto no organismo. Diferente dos outros remédios utilizados para combater a ejaculação precoce e a disfunção erétil, o chá do amor não possui efeitos colaterais, porque ele é totalmente natural.

O chá também atua em outras áreas do organismo

Na concepção do produto, o alvo era apenas relacionado com a parte sexual, mas como o chá já está há mais de 10 anos no mercado, o número de relatos sobre a efetividade em outras áreas do organismo foram muitas. As mais comentadas foram sobre alívio de estresse, dores de cabeça, melhora na circulação e melhora em labirintites.

Cuide da sua saúde!

Você sabia que o sedentarismo pode levar os homens a terem disfunção erétil?

É verdade. Os homens que buscam se manter sexualmente ativos para o resto da vida, não podem só ficar sentados no sofá. Pessoas com uma vida pouco saudável e sedentária têm mais chances de desenvolver a disfunção erétil em algum momento de sua vida.

Portanto, os homens que fazem exercícios regularmente podem estar prevenindo a disfunção erétil. Além fazer bem à saúde, os exercícios físicos possibilitam um aumento na produção do hormônio testosterona, este, que ajuda no desempenho sexual, e quando em queda pode ser um sintoma da andropausa. Por isso, é bom se mexer!

3 thoughts on “Disfunção erétil pode ser um sintoma de Andropausa?

  1. Feli says:

    Muito interessante o assunto. Mas meu problema são essas dores. Quando sofri uma crise de dores nas costas, o médico me falou desse colchão magnético . Quem daqui já ouviu falar? Parece que cuida até insonia e dor nas costas.

    • Cha do Amor says:

      Olá, tudo bem?
      Sim, a andropausa pode provocar algumas dores no homem, como cefaleias, dores musculares e até reumáticas. Caso o seu problema seja insônia e/ou dores nas costas o ideal seria procurar um tratamento com médico para essa causa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *