Entenda a disfunção erétil – Desmistificando a falha na hora H

Considerada o terror dos homens, a falha na relação sexual é algo que pode acontecer com qualquer pessoa, de qualquer idade, e por vários motivos. O que acontece é que ainda vivemos em uma sociedade considerada machista, onde os homens se sentem na obrigação de nunca falhar na hora H, de ter uma ereção perfeita, um pênis com tamanho considerável e por aí vai.

Essas questões que rondam os homens nos fazem questionar o seguinte: Qual o homem que nunca falhou numa relação sexual? “Nunca aconteceu comigo”. Será mesmo? Segundo um levantamento feito pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, constatou-se que mais de 25 milhões de brasileiros acima dos 18 anos já passaram por essa situação – a falha. O grande drama da sexualidade masculina é com certeza perder a ereção. Muitos ainda tem receio de admitir que já falharam na hora H, mas entender as falhas na cama e principalmente o problema da disfunção erétil, é essencial para a vida sexual.


A ereção funciona assim…

Todos sabem que sem estímulo erótico o pênis não fica ereto. Então, durante a relação sexual, assim que o gatilho erótico do cérebro é disparado, ele começa a inchar/subir. São estímulos eróticos como o cheiro, o toque, o som, a visão ou até mesmo a memória podem fazer o pênis começar a subir.

Na atividade sexual é a testosterona que vai controlar essa reação do organismo. O cérebro então, manda várias reações para os nervos, vasos e músculos, que por fim ocasionam a ereção masculina. Com isso, os corpos cavernosos vão se encher de sangue e o pênis irá ficar rígido.

As veias internas são comprimidas e assim evitam a saída de sangue. Após a ejaculação ou quando acaba a excitação, as veias se abrem para a passagem do sangue, e o pênis volta ao seu tamanho e forma originais. Vale ressaltar que qualquer falha neste processo, pode resultar numa falha ocasional ou até mesmo na disfunção erétil.


Quais motivos levam um homem a falhar na relação sexual?

São vários os motivos que levam o homem a falhar na cama. Entre eles estão a ansiedade para demonstrar o seu desempenho à parceira, problemas no trabalho, alteração hormonal (baixa produção do hormônio testosterona) que podem ocorrer por conta da obesidade, do estresse psicológico, doenças debilitantes ou com efeito colateral de medicamentos como os derivados da cortisona, por exemplo. A prolactina é uma substância que também pode ser responsável por alterações que interferem diretamente no sexo.

Vez ou outra pode ser que os homens deixem a desejar na cama por causa desses problemas momentâneos. A perda da ereção pode ser classificada como disfunção erétil. Mas preste atenção: não caracteriza como o problema da disfunção erétil o fato do homem eventualmente “falhar na hora H”, mas sim quando o problema acontece com muita frequência, gerando incômodo nas relações e deixando os homens completamente constrangidos perante o seu desempenho.


Entenda a disfunção erétil

A disfunção erétil ou impotência sexual como também é chamada, é a incapacidade persistente que o homem tem de iniciar e de manter uma ereção durante uma relação sexual, impossibilitando a penetração vaginal. Aqui no Brasil, cerca de 50% dos homens com mais de 40 anos tem alguma queixa com relação às ereções.

A disfunção erétil pode aparecer junto com doenças como diabetes, hipertensão arterial, uso de alguns medicamentos, entre outros. Essas doenças prejudicam os vasos sanguíneos que levam sangue ao pênis e por fim prejudicam a ereção. Problemas psicológicos como a ansiedade, a depressão, e o estresse, podem causar a disfunção erétil em alguns homens.

Os distúrbios do sono, o tabagismo, o colesterol alto, entre outros, também podem ser preponderantes para o surgimento da disfunção nos homens. A queda da testosterona pode ser responsável pela dificuldade de ereção, assim como a insuficiência renal, e o consumo exagerado de álcool.

Como já vimos, são muitos fatores que podem influenciar na má ereção do homem. E para tratar e acabar com a disfunção erétil (e a frustração com o sexo) é preciso que ele realmente queira assumir o problema e tenha vontade de procurar ajuda.


Chá do Amor Kannjin ajuda os homens com impotência

O Chá do Amor Kannjin é um poderoso energético sexual 100% natural, indicado para homens que possuem o problema da disfunção erétil (que se entende pela incapacidade de ter e manter a ereção) e também a ejaculação precoce. O chá é extraído de um cipó encontrado na floresta Amazônica, chamado “cipó Kannjin”.

Sua função é proporcionar uma ereção segura e saudável, e claro, tratando essas duas disfunções sexuais. O Kannjin pode ser utilizado pelos homens entre 18 e 90 anos de idade. Como é uma planta natural, trabalha toda a circulação do corpo humano, fazendo circular o sangue na região do pênis.


Como utilizar?

O chá deve ser ingerido 40 minutos antes do homem passar por uma situação erótica. Deve-se abrir o sachê e despejar todo o conteúdo em um copo de água, suco, ou refrigerante e ingerir logo em seguida. Vale ressaltar, que o Chá do Amor Kannjin nunca deve ser ingerido com leite, pois a lactose pode inibir a ação do produto. Em algumas pessoas, dependendo do seu organismo, o efeito do chá pode chegar até 12 horas, o que seria perfeito para o homem poder mostrar o seu desempenho na cama e impressionar à parceira.


Depoimento de quem toma o Chá do Amor

[testimonials category=”” orderby=”menu_order” order=”ASC” style=”” hide_photos=”0″]


 

 

Homens não precisam sofrer por causa da impotência

Quando o homem perceber que tem a disfunção erétil, deve procurar um profissional de saúde para que este lhe indique um tratamento. Em alguns caos o tratamento inicial passa pelas causas reversíveis. Largar os vícios, controlar as outras patologias e manter uma vida saudável é imprescindível. Existem tratamentos que vão desde medicamentos orais, injetáveis, bombas penianas, terapias e até mesmo cirurgias para a implantação de próteses penianas.

Blog Chá do Amor

7 thoughts on “Entenda a disfunção erétil – Desmistificando a falha na hora H

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *